Impressionante e chocante. Tudo indica que a brasileira Paula, que comoveu a todos com sua triste história de injustiça e violência na Suiça, ao relatar que teria sido atacada por três skinheads que teriam marcado seu corpo com cortes, ocasionando um aborto duplo, teria comunicado a colegas de trabalho sua suposta gravidez de gêmeos com uma imagem de ultrassom que pode ser encontrada no Google. 

imagem

Segundo a ex-colega, o e-mail foi enviado por Paula no dia 16 de janeiro para mais de 30 pessoas da Maersk ( empresa dinamarquesa em que Paula trabalhou ).  O e-mail, em inglês, dizia o seguinte: “Bom, eu queria ligar para todos vocês, mas, pelas razões a seguir, vocês vão ver que eu devo economizar cada centavo a partir de agora, então não será possível. Enfim, é bem difícil achar uma forma melhor de dar a notícia. Então aí vai, a imagem fala por si própria, vocês não acham? Para os que não têm meu celular, eu acho que não estarei aí esta tarde, então vocês podem me ligar ou escrever mais tarde ou no fim de semana para esclarecimentos posteriores. E, sim, estou tão feliz quanto poderia estar! Beijos, Paula Oliveira”

 “Quando ela deu a notícia da gravidez, mandou anexada ao e-mail a imagem de um ultrassom. E nós achamos a mesma foto no Google Images [o buscador de imagens do Google]”, disse a ex-colega. Ela explica que a imagem veio com o nome “Twins 6 wks” (“Gêmeos 6 semanas”) e que, fazendo uma busca com esses mesmos termos no Google, era possível encontrar a mesma imagem, no site about.com

A colega explica que o que teria motivado a “investigação” no site de buscas era o histórico de Paula, “que tinha deixado uma impressão de que inventava algumas coisas para chamar a atenção”.

É amigo, essa história ainda vai dar oque falar!

Anúncios