ciauOito minutos. Foi o tempo que o Brasil precisou para acabar com a Itália, neste domingo, no Estádio Loftus Versfeld, em Pretória, pela última rodada da fase classificatória da Copa das Confederações. Entre os 36min e 44 min do primeiro tempo, a Seleção fez os 3 a 0. Dois de Luís Fabiano e um contra de Dossena. Fora o show. Os italianos, atuais campeões mundiais, foram humilhados em campo e acabaram eliminados.

Com 100% de aproveitamento na primeira fase – vitórias também sobre Egito (4 a 3) e Estados Unidos (3 a 0) -, o Brasil avançou para a semifinal como primeiro colocado. Agora, terá pela frente os sul-africanos.

O time da casa, comandado pelo brasileiro Joel Santana, ficou com o segundo lugar do outro grupo – uma vitória, um empate e uma derrota. O jogo será na quinta-feira, em Johannesburgo. Quarta-feira, em Bloemfontein, Espanha e Estados Unidos disputarão a outra vaga na grande decisão.

Neste domingo, o técnico Dunga decidiu manter três das quatro alterações realizadas entre a estreia e a segunda rodada. Maicon, André Santos e Ramires foram novamente titulares, enquanto Juan voltou na vaga de Miranda. Ramires foi o maior destaque, comeu a bola. Juan sentiu lesão e deu lugar a Luisão ainda no primeiro tempo.

Nota importante. Foi a sexta vitória seguida da Seleção, entre jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2010 e da Copa das Confederações. Foi também a sétima vitória brasileira no histórico de confrontos os italianos – com ainda dois empates e cinco derrotas.

Anúncios