Foi ao ar hoje por uma rede de TV norte-americana a primeira entrevista de Rihanna sobre seu incidente com o rapper Chris Brown, seu ex-namorado que a agrediu em fevereiro deste ano. Diante da apresentadora Diane Sawyer, do programa “Good Morning America”, a cantora admitiu que se sentiu humilhada no episódio que considera “traumatizante”.

“É complicado reconhecer que esse foi o tipo de pessoa que me apaixonei. Era tanto amor, tão incondicional que eu voltei com ele. É humilhante dizer que isto aconteceu. Foi uma experiência traumatizante”, disse a artista, que ainda deu detalhes do que aconteceu naquela noite, quando se preparava para ir a cerimônia de premiação do Grammy. “Ele me deu uma gravata duas vezes e mordeu orelhas e dedos”, explicou.

1

Rihanna ainda admitiu ter voltado com o rapper depois do incidente e explicou as razões pelo término definitivo do relacionamento: “Eu voltei para ele depois que ele me bateu, o que foi errado. Mas eu sou um ser humano e as pessoas me colocam em um pedestal irreal. Todas essas expectativas… não sou perfeita”, falou.

A cantora se emocionou ao falar de como seu caso poderia ter sido um mau exemplo para outras jovens meninas caso uma decisão definitiva não fosse tomada: “Ficar com ele era um ato egoísta. Quando eu percebi que a minha decisão por amor poderia resultar em algum jovem morto, eu não poderia ficar mais com ele. Poderia dar exemplo para uma menina reatar com o namorado que a espancou. Mesmo que Chris nunca mais levantasse a mão para mim, quem poderia garantir que aquele cara não bateria nela de novo? Eu não poderia ser a responsável por voltar”, justificou.

Por último, Rihanna pontuou que os últimos meses foram os piores da sua vida, principalmente pela exposição de seu caso: “Muitas mulheres já passaram por isso, mas não em público”, terminou.