Revoltados com o gol marcado por Rafael Marques no último lance do primeiro tempo, Obina e Maurício se desentenderam na saída para os vestiários e deram início a grande tumulto no gramado do Estádio Olímpico.

No intervalo do duelo com o Grêmio na noite desta quarta-feira, os palmeirenses mostraram descontrole ao sair de campo, discutiram e trocaram agressões, sendo expulsos assim que o árbitro Heber Roberto Lopes voltou para o campo.

No caminho para os vestiários, os palmeirenses faziam duras críticas um ao outro e roubaram a cena após o apito que terminou a etapa inicial. No meio da discussão, o defensor Maurício, que foi driblado por Maxi Lopez no lance do gol, tentou dar um tapa no atacante Obina e levou um soco como resposta, logo obrigando outros companheiros a entrarem em ação e separar os dois jogadores.

Ainda revoltado com a discussão com o zagueiro e com o placar adverso de 1 a 0, o centroavante deu um chute na entrada no túnel que leva aos vestiários, enquanto outros palmeirenses tentavam acalmar Maurício no caminho.