guerra_globo_recordComo parte dos esforços para atacar a Globo, a Record fez uma aquisição poderosa: comprou o documentário “Muito Além do Cidadão Kane” (“Beyond Citizen Kane”). A emissora fechou o negócio nesta semana, mas já havia tentado adquirir os direitos de exibição para TV brasileira nos anos 90. O material custou menos de US$ 20 mil para a emissora do bispo Edir Macedo.

Desde a semana passada, quando Globo e Record começaram a se atracar em rede nacional, o nome da produção voltou à baila. No entanto, quase tudo o que se diz sobre ela –de sua suposta proibição à autoria do trabalho– é equivocado.

Transmitido pela primeira vez em 1993, no Reino Unido, “Muito Além…” mostra o empresário Roberto Marinho (1904-2003) como ícone da concentração da mídia no Brasil –daí a referência a Charles Foster Kane, magnata das comunicações vivido pelo cineasta Orson Welles em “Cidadão Kane” (1941).

Mesmo legendado de forma capenga, o documentário se transformou num “hit” no país antes da internet ser o que é hoje –ou seja, circulava em VHS. Custou cerca de US$ 260 mil [R$ 445 mil] à extinta empresa Large Door, na qual Hartog e Ellis eram sócios.

A produtora independente fez o longa para o canal britânico Channel 4, responsável por sua transmissão (a BBC nunca teve qualquer ligação com a produção, diferentemente do que a própria Record insiste em divulgar). Curiosidade: uma das maiores audiências do Channel 4 é o “Big Brother”, também carro-chefe da Globo.

Site da Igreja Universal do Reino de Deus destaca o filme "Muito Além do Cidadão Kane" em sua página principal

Site da Igreja Universal do Reino de Deus destaca o filme "Muito Além do Cidadão Kane" em sua página principal

Anúncios

Quem tem acompanhado a TV aberta nos últimos dias, vem percebendo um certo ‘desconforto’ vindo das duas maiores emissoras do país. Tudo começou quando denúncias ao dono da Record (vídeo abaixo), Edir Macedo, foram divulgadas pela Globo, segundo a Record, de forma injusta e exagerada.

Durante todo o dia, os telejornais da Globo divulgaram reportagens denunciando  lavagem de dinheiro, fraudes, formação de quadrilha todas cometidas por membros da Igreja Universal, donos da Record. Veja o vídeo abaixo:

Mas a emissora de Edir Macedo não deixou por menos, respondendo à altura às acusações da Globo, também de forma agressiva. O Jornal da Record divulgou uma reportagem mostrando ilegalidades cometidas ao longo da história pela Rede Globo, como a manipulação de eleições presidenciais e estaduais. Veja o vídeo abaixo:

O que está acontecendo, na minha opinião, é uma briga entre o ‘sujo e o mal lavado’. Uma rivalidade que estava guardada há anos  e que agora vem à tona de forma descarada. Com certeza, nos próximos dias, teremos mais notícias e acusações uma sobre a outra, e você verá tudo aqui no Pombo Sem Asa.

Comente… e concorra a um Iphone!!!