Onze vítimas do acidente com o voo 447 da Air France já foram identificadas. Entre elas, dez são de nacionalidade brasileira e apenas um é estrangeiro. No total, até esta sexta-feira, haviam sido resgatados 50 corpos.

A informação sobre a identificação das vítimas é da Força Tarefa, composta pela Polícia Federal e Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, que tem o apoio de médicos legistas da Secretaria de Defesa Social da Paraíba.

0,,21078528-FMMP,00hhEntre os brasileiros, cinco são do sexo masculino e cinco do feminino. O estrangeiro é um homem, mas não foi informada qual a sua nacionalidade.

De acordo com as autoridades, a identificação dos corpos seguiu as diretrizes da Interpol para a identificação de vítimas de desastres, que reúne procedimentos internacionalmente discutidos e cientificamente acreditados.

Os parentes das vítimas brasileiras identificadas foram informados sobre a identificação dos corpos por Superintendentes Regionais da Polícia Federal que fizeram visitas às famílias na noite da sexta-feira (19) e sábado (20). O comunicado sobre a identificação da vítima estrangeira foi realizada à embaixada do seu país de origem pela Polícia Federal.

As famílias foram as primeiras a receber o comunicado. Os parentes não autorizaram a divulgação da identidade das vítimas.

1227772-1699-atm14

Veja também:  – Fotos dos corpos das vítimas

.- Fotos dos destroços achados do Airbus

destroço2

destroço4

destroço5

destroços

destroços3

Johanna Ganthaler e o marido Kurt, que perderam o vôo AF 447 da Air France, que caiu no Atlântico no último dia 1º, sofreram um acidente de carro em Kufstein, na Áustria. A mulher morreu no acidente e o marido ficou seriamente ferido. As informações são da Sky News.

Não há informações sobre a causa do acidente, nem o horário exato. O carro do casal se chocou contra um caminhão na estrada austríaca.

O casal viajou a turismo para o Brasil e deveria retornar no AF 447 para Paris. Mas os dois perderam o avião e pegaram um vôo diferente para a Europa. O jato caiu com 228 pessoas no Atlântico.

Veja também:  Fotos dos corpos das vítimas ! !

0,,20993635-FMMP,00

     A Marinha e a Aeronáutica anunciaram na manhã deste domingo (7) a localização e resgate de mais três corpos em alto-mar de ocupantes do Airbus da Air France que desapareceu na noite do último dia 31 no trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris. Outros dois corpos haviam sido localizados no sábado (6). Os cinco corpos estão sendo transportados pela Fragata Constituição da Marinha para Fernando de Noronha e deverão chegar na segunda-feira (8).

     Outros corpos estão sendo avistados pelos navios e deverão ser recolhidos nas próximas horas. Segundo as autoridades, outras centenas de objetos estão sendo avistados e recolhidos, entre eles parte das asas, parte da estrutura, assentos, telas de LCDs e máscaras de oxigênio, além de pertences pessoais dos passageiros da aeronave.

         As áreas de busca e resgate continuarão concentradas nos pontos onde foram localizados os corpos, a cerca de 70km do ponto onde houve o ultimo reporte eletrônico automático de falha do Airbus e a cerca de 900 quilômetros de Fernando de Noronha. A aeronave R-99 continua realizando varreduras na região a fim de identificar eventuais novos focos de destroços.

 

     A previsão do tempo para este domingo em toda a região das busca

s é desfavorável para o trabalho das aeronaves, devido à pouca visibilidade.

 

     Além dos cinco navios da Marinha brasileira na região, as buscas passam a contar a partir deste domingo com a Fragata Ventuse, da Marinha Francesa. As duas aeronaves francesas (Falcon 50 e Atlantic Rescue D) permanecem colaborando com as missões de busca. Neste momento, 14 aeronaves (12 brasileiras e duas francesas) e cinco navios da Marinha do Brasil participam da Operação.

 

hrli

 

destr

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, confirmou nesta terça-feira (2) que os destroços encontrados durante a madrugada no Oceano Atlântico são do Airbus da Air France. De manhã, a Aeronática informou que não poderia confirmar a origem do material.

De acordo com Jobim, as aeronaves de busca avistaram uma mancha de óleo, destroços e uma poltrona. “Nós temos uma posição no sentido de que isso é do Airbus da Air France.”

Ao responder  a um repórter, Jobim garantiu: “Os destroços são do avião. Isso não há mais dúvida”. E acrescentou: 

 

“Eu não trabalho com hipóteses. Nós trabalhamos com dados empíricos. A determinação, que foi feita pelo ministro da defesa em obediência ao presidente Lula e do vice José Alencar, é que essas buscas continuam dentro da modelagem estabelecida pelo sistema Parasar. Há um sistema de buscas que independe de hipóteses e que trabalha exatamente esgotando todas as possibilidades neste perímetro”, disse o ministro da Defesa. 

 

A qualquer momento podemos trazer novas informações.

O presidente em exercício, José Alencar, disse nesta segunda-feira que há uma informação de que um avião da TAM, que chegou ao Brasil nesta madrugada, teria visto um incêndio na região do oceano Atlântico. “Há uma notícia, mas ainda muito vaga, de um avião da TAM que teria visto uma coisa pegando fogo em uma região do Atlântico”, afirmou. O vice-presidente disse que a informação ainda não foi confirmada e que a Força Aérea Brasileira (FAB) está refazendo a rota do vôo 447, da Air France, que desapareceu após deixar o Rio de Janeiro.

Ao deixar o prédio da Infraero no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), Alencar afirmou que ainda há esperança de encontrar sobreviventes do desaparecimento do vôo AF 447, da Air France. “Para Deus, nada é impossível. Pode ser que esse avião tenha pousado em algum lugar, mas nós não temos essa informação”, disse. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está em El Salvador e pediu para que Alencar fosse ao Rio “dar um abraço de solidariedade do governo” nos familiares, além de informar as providências tomadas pela FAB.

A qualquer momento aqui no Pombo, mais notícias sobre o acidente…

ff

     Muitos não sabem, mas o Brasil tem uma família real, mas que não possui poderes para governar. A família confirmou que Pedro Luís de Orleans e Bragança estava no voo 447 da Air France, que desapareceu nesta segunda-feira (1º) quando sobrevoava o Oceano Atlântico. Pedro Luís, 26 anos, bacharel em Administração de Empresas e pós-graduado em Economia, estava morando na França e veio ao Rio visitar os pais, Antônio João e Christine de Ligne. Ele é o quarto na suposta linha de sucessão do trono do Brasil.

      A relação completa de passageiros do voo ainda não foi anunciada e, segundo a assessoria de imprensa da Air France, não há previsão para sua divulgação. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) já tem a lista, mas só poderá divulgá-la depois que a companhia francesa fizer contato com todos os familiares das vítimas – um processo que teria se iniciado por volta das 11h desta segunda-feira. Só depois disso a Anac fará uma coletiva dando as informações completas.   

 

    A qualquer momento aqui no Pombo Sem Asa, mais informações sobre a tragédia que matou dezenas de brasileiros, fique ligado…